Carta Aberta ao Presidente da República Portuguesa Sr. Dr. Marcelo Rebelo de Sousa

Створено: 03 травня 2020 Дата публікації Перегляди: 490

2 Presidente da República Portuguesa 

Sr. Dr. Marcelo Rebelo de Sousa

 

  Excelentíssimo Sr. Presidente da República, Dia 8 de maio de 1945 – libertação da Europa Ocidental do nazismo. Dia 9 de maio de 1945 - início da ocupação da Europa Oriental pelo regime totalitário da URSS.

  No 75º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial, nós ucranianos, queremos lembrar que a guerra terminou em 1945 para os países da Europa Ocidental. A Ucrânia e os países da Europa Oriental encontravam-se sob a ocupação da chamada “prisão dos povos” - a URSS tinha milhões de pessoas em campos de concentração na Rússia além de ter destruído inúmeras culturas nacionais.

  Os crimes dos nazis foram corretamente condenados, o que permitiu que os países da Europa Ocidental desenvolvessem sociedades democráticas livres. Já o livre desenvolvimento dos países da Europa Oriental só começou após o colapso da URSS, no final do século passado permitindo que os crimes do regime comunista da URSS fossem oficialmente condenados juntamente com os nazistas.

  Após o colapso da URSS, a Rússia tomou a sucessão do império Soviético. Mas sem ser responsabilizada pelos assassinatos em massa, pela destruição da economia, pela repressão. A Rússia assumiu a posição de seguir a mesma política de agressão contra os países vizinhos, com a mesma ideia de mudar a ordem mundial com atos de propaganda, agressão e terrorismo.

  Nós ucranianos, temos o direito de lembrar aos países europeus que antes da Segunda Guerra Mundial, a Ucrânia teve 10 milhões de mortos no terrível genocídio Holodomor organizado por Moscovo. Nós ucranianos, temos o direito de lembrar que a Ucrânia sofreu uma das maiores baixas da Segunda Guerra Mundial, cerca de 14 milhões.

  Nós ucranianos, temos o dever de lembrar que a Segunda guerra mundial começou em 1939 pela invasão conjunta da Polonia pela Alemanha nazi e a Rússia comunista.

  Nós ucranianos, temos o direito de lembrar que os crimes não condenados cometidos pela URSS no século passado e no presente, como a agressão militar da Federação Russa, dá-lhe um sentimento de impunidade e de continuidade da mesma política.

  Nós ucranianos, temos o dever de avisar que os organizadores do evento “Regimento Imortal" organizado pelas embaixadas russas nas capitais europeias têm um slogan: "Podemos repetir!". O que não mais nem menos do que uma ameaça real ao reaparecimento de uma nova guerra mundial.

Presidente da Associação dos ucranianos em Portugal,
Pavlo Sadokha

4

Статистика
Перегляди статей
10321663
Лічильник

Українська рейтингова система